Tecnologia consegue rastrear pessoas mesmo em imagens borradas

 em Tecnologia

A Fujitsu apresentou na sexta-feira (6) uma tecnologia capaz de rastrear pessoas a partir de imagens de baixa resolução ou que foram borradas para proteger a privacidade dos indivíduos. A empresa diz que as informações obtidas podem mapear a movimentação de multidões, auxiliando na organização de eventos com muitos pedestres, e ajudar o dono de uma loja a ajustar a disposição dos produtos, por exemplo.

O novo programa é capaz de identificar alguém pela forma do corpo e a cor da roupa, mesmo que detalhes não estejam disponíveis ou que as pessoas estejam muito próximas umas das outras.

Reunindo informações de um conjunto de câmeras, o sistema também consegue determinar quando está “vendo” a mesma pessoa que já esteve em outra imagem. Testes da própria Fujitsu em ambientes internos indicam que foi possível identificar até 80% dos indivíduos, mas não há outros detalhes. A companhia destacou que esse número depende da posição das câmeras e da disposição das pessoas na filmagem.

Para a Fujitsu, a tecnologia pode aumentar a privacidade das pessoas. Isso porque não será mais preciso utilizar câmeras de alta resolução para realizar análises de movimento. Até agora, esse tipo de análise só era possível com o uso de imagens detalhadas em que softwares distinguiam as pessoas por reconhecimento facial.

Segundo uma reportagem do IDG News Service, a Fujitsu planeja comercializar a tecnologia em março de 2016. A empresa, no entanto, diz apenas que pretende realizar mais testes ainda este ano.

Altieres Rohr Especial para o G1

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário