Romero Britto processa Apple por uso indevido de suas ilustrações

 Em Notícias

Romero Britto está processando a Apple e uma empresa de design em um tribunal dos Estados Unidos. A acusação é de utilização de seu trabalho em uma campanha de marketing da marca.

A ação busca indenização ainda não especificada da Apple, empresa com sede no estado americano da Califórnia, e da dupla de designers Craig Redman (de Nova York) e Karl Maier (deLondres), cuja empresa é chamada Craig & Karl.

A ação de Britto, apresentada na semana passada em um tribunal federal de Miami em nome de sua empresa, traz uma série de alegações. Entre elas, constam violação de direitos autorais e concorrência desleal. Além disso, a ação pede para que o juiz distrital Kathleen Williams proíba a utilização das imagens que seriam de Britto.

A campanha “Start Something New” (“comece algo novo”, em tradução livre) foi citada na ação como um exemplo de uso indevido da arte de Romero Britto. Uma das imagens é a de uma mão estendida com desenhos coloridos que fluem de um dedo. A figura foi licenciada da Craig & Karl pela Apple.

Procurada pela agência de notícias Associated Press, a Apple não quis comentar. Craig & Karl não responderam perguntas enviadas por e-mail pela agência.

Britto tem acordos de licenciamento de sua arte para inúmeras empresas e outras entidades que vão de Coca-Cola a Mattel à organização da Copa do Mundo.

Imagem não é ‘cópia exata’
Depois de investigar a origem da imagem da Apple, de acordo com o processo, os advogados de Britto notaram semelhanças entre os trabalhos de Craig & Karl e o de Britto.

Mesmo que uma imagem não seja cópia exata, os advogados citaram como semelhanças o uso de cores brilhantes e padrões repetidos vistos como imitações do estilo do artista.

“Esta combinação específica de elementos visuais quando tomados em sua totalidade cria uma impressão visual de conjunto que é exclusivo ao trabalho de Britto”, diz a ação judicial.

Quando a campanha da Apple foi lançada, Britto recebeu mensagens de parabéns pelo projeto, de forma incorreta. Alguns de seus parceiros de negócios disseram estar consternados com o caso. Grande parte da ação judicial cita outras imagens criadas por Craig & Karl para outros clientes.

“Redman e Maier usaram sistematicamente os trabalhos de arte de Romero Britto para conseguir participar de projetos e progredir em suas carreiras. Eles lucraram indevidamente com o carinho imensurável que o consumidor tem por Britto, algo construído por décadas de trabalho incansável”, diz a ação judicial.

Fonte – G1

Recommended Posts

Deixe um comentário